comentar
gargolado por westnelson, em 18.07.11 às 15:11 link do gargol | favorito

Vai Ó Mar Tonhe!


A Companha do Tonhe, agora que está prestes a terminar a segunda série de fainas mas já com a terceira série à vista, resolveu construir uma nova Cabana para guardar os apetrechos da pescaria. Pode fazer uma visita à nova Cabana, pois, com certeza irá ser bem recebido. A morada é em vaiomartonhe.blogspot.com


comentar
gargolado por f0fa, em 18.12.09 às 08:40 link do gargol | favorito

Foto: "da net"

 

Há quase 33 anos a Nazaré era assim, cheia de vida, com os barcos na praia e os trabalhos dos "velhos terra" e dos demais pescadores a decorrer mesmo ali à vista de todos. Sim, não tinham tantas condições como agora, contudo a pesca, que na altura era fonte impulsionadora da terra, alimentando muitas famílias, agora, e apesar das condições substancialmente melhoradas pelo porto de abrigo e suas instalações complementares, a pesca é residual em termos de força criadora de riqueza e de subsistência das famílias que dela dependem, quer directa ou indirectamente. Mas isso traria à baila outros aspectos bem mais complicados de analisar. O "pescador" hoje em dia, enquanto operário marítimo é um individuo sub-aproveitado, sub-desvalorizado e acima de tudo super-explorado...

 


comentar
gargolado por f0fa, em 04.07.09 às 20:43 link do gargol | favorito

 

Destroços

Que histórias contariam, Nazaré,
Se ainda viesses a guardar
Essas tuas barcas destroçadas
Sem capas para as abrigar

A sós, como restos mumificados
De uns entes que bravo mar traiu
Na revolta de terrível fúria,
Parecem arcar com a lamúria
Duma existência que ruiu.

Pela proa erguida quase desfeita,
Fiéis ostentam remota arte
Envolta de místico tormento,
Como se delas fosse intento,
ó Nazaré, de acenar-te.

Quase vultos, esquecidos no tempo,
Alheias à causa que as negou,
Aguardam mudas a destruição.
Por teus mares jamais andarão!?
Esvai-se o ícone que a terra gerou!

Vancouver, B.C.
30 Janeiro 1983

Macatrão, Armando (2006). Expressões da Nazaré(th) 2ª edição (ampliada), pág.127. Edição do autor





Copyright Gargol 2013 | linhas mestras | gargol@sapo.pt

eXTReMe Tracker