comentar
gargolado por westnelson, em 25.07.11 às 22:31 link do gargol | | favorito

Com a medida de Assunção Cristas no seu ministério, denominada “Ar Cool”, já se nota a descida da factura da energia eléctrica. Daqui depreende-se que, em pleno verão, se toda a gente fosse para o trabalho em fato de banho não se perdia nada, ganhava-se ainda mais na poupança de energia e reduzia-se mais a pegada ecológica daquele ministério. Assim, não só os homens podiam colaborar ainda mais, uma vez que o alvo é as gravatas dos senhores, como também as senhoras, já de si mais libertas no que à indumentária toca, poderiam colaborar na redução da despesa pública daquele ministério. A Ministra só não tomou ainda essa medida porque, segundo se sabe, ela própria anda um pouco acanhada por se encontrar a fazer reclame à lixívia, ainda para mais agora que acumula 3 pastas e nem tempo tem para se coçar, quanto mais apanhar sol.

Por alturas da medida “Ar Cool”, a universidade Católica em Lisboa criou regras para funcionários, alunos e professores que vão no sentido inverso da redução da pegada ecológica(!) e descabidas para os tempos que correm. Não estou a dizer que podem ir de qualquer maneira, mas proibir as pessoas de se vestirem normalmente, como se daí viesse mal ao mundo e ainda por cima pede a todos para que classifiquem a maneira dos outros vestirem para se acharem no direito de os repreender caso não achem que estão dignos... o que é isto?! Ou seja, a hipocrisia chegou à universidade dos tempos modernos e quem for apanhado de calções, chinelos, t-shirt, fato de treino, mini-saias ou com decotes mais arrojados, estão a prevaricar na conduta exigida. Assim, passo a citar os três pontos do documento apresentado e datado de 30 de Junho de 2011:

  • 1. Todos os funcionários, professores e alunos se devem apresentar na universidade com formas de vestuário dignas e convenientes, adequadas ao local de trabalho próprio de uma universidade e de uma instituição da igreja;
  • 2. Modos de trajar e formas de apresentação próprios de locais de lazer e de desporto não são adequados na universidade;
  • 3. Todos os responsáveis pela salvaguarda do ambiente e da imagem da universidade nas suas instalações e no espaço do campus universitário, devendo chamar a atenção dos que se apresentarem de maneira imprópria.


O melhor é começarem a pensar na transformação da Universidade católica num Seminário e, já agora, pensem também num anexo para um Convento.
Enquanto isso, o gabinete de cristas, enquanto elas mais levantadas estiverem, melhor! Só é pena mesmo, a Srª. Ministra não poder ir de fato de banho sem levar o carimbo de “PUB”!






Copyright Gargol 2013 | linhas mestras | gargol@sapo.pt

eXTReMe Tracker






Linhas mestras

gargol@sapo.pt
Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

28
29
30
31


pesquisar no Gargol
 
subscrever feeds
.
mais comentados
gargoladas recentes
gargoladas antigas