comentar
gargolado por westnelson, em 26.11.10 às 02:31 link do gargol | | favorito

A Associação de Defesa da Nazaré (ADN) em parceria com a Biblioteca Municipal da Nazaré e a Câmara Municipal da Nazaré, inaugura dia 26 de Novembro pelas 18 horas, no Centro Cultural da Nazaré, a exposição fotográfica "E o mar, ainda" de Federico Patellani.
Contemporâneo de Cartier-Bresson, Robert Frank e Edward Weston, Federico Patellani é considerado um dos maiores fotógrafos italianos.
Narrador culto e sensível, inspirado pelo neo-realismo, Patellani procurou captar, através de um fotojornalismo empenhado, testemunhos objectivos da realidade - dos rostos e das pessoas do povo, das tradições e vivências, ou de artistas como Maria Callas - percorrendo lugares tão distintos como a Itália, os Estados Unidos ou Portugal.
Na Nazaré, no ano de 1946, Federico Patellani capturou um conjunto de notáveis imagens, integradas na colecção do Centro Português de Fotografia, de "uma gente que lhe oferece tudo o que ele quer desenhar com a luz".
De entrada gratuita, a exposição estará patente ao público, todos os dias, até 15 de Dezembro, contando com o apoio do Centro Português de Fotografia, da Direcção-Geral de Arquivos e do Ministério da Cultura.

nazare - Patellani




comentar
gargolado por westnelson, em 26.10.09 às 10:26 link do gargol | | favorito

Foto: Vitor Estrelinha

 

A exposição Fotográfica "Passado Presente" trata-se de uma exposição de fotografias, captadas pela objectiva de Vitor Estrelinha na actualidade, que, através de um percurso histórico definido por Ana Hilário, historiadora da Câmara Municipal, pretende evidenciar, com recurso à imagem, fazendo um paralelismo com fotografias de vários autores e de várias alturas do séulo passado, assinalando os marcos do desenvolvimento cultural e social desta vila piscatória.

Uma organização da Câmara Municipal da Nazaré no Centro Cultura da Nazaré (marginal sul) que estará patente por mais uns dias, até 07 de Novembro de 2009. A não perder.

(texto editado)

 


comentar
gargolado por hermeneuticamente, em 10.04.09 às 19:55 link do gargol | | favorito

Caros colegas internautas, estive algum tempo sem disponibilidade para partilhar as minhas pobres ideias com vocês, o tempo vai sendo reduzido, e bem me quer parecer que estamos a entrar numa época de extrema sensibilidade na nossa Nazaré.

Há alguns dias fui alertado para uma quezília que se gerou no blog do Pirata que estranhamente tem vindo a crescer para lá do que eu achava ser possível. As primeiras impressões que me ficaram deste episódio foram que existem mais pessoas atentas à blogosfera nazarena do que eu jamais suponha e a importância que se vai dando ao que é escrito está claramente inflacionada.

O Professor Carepa, escrito com as letras todas (vamos deixar de atender a formalismos quando eles não são para aqui chamados), e pronunciado assim quando me dirijo a ele, não porque me mova uma qualquer adoração, mas porque foi meu professor no Externato Dom Fuas Roupinho e assim trato todos os que tentaram proporcionar-me algum tipo de acrescento, de crescimento, já tentou esclarecer o que me parece ter sido um infortúnio. Da parte do autor das fotografias, o Sr Antti Sarkilahti ainda não se leu uma palavra sobre o assunto.

A ironia é que muito provavelmente os dois irão esclarecer este assunto em privado, enquanto nós continuaremos a produzir ruído ao redor. Não que não seja um direito que nos assista, mas no que entretanto foi escrito já se pode ler deselegância quanto baste para todos.

No meu blog já apontei várias vezes situações que no meu entender estão menos bem, o Professor Carepa bem o pode testemunhar, mas tento deixar sempre uma mão estendida ao outro lado, uma margem para ser surpreendido e quando caso disso, felicito e destaco o que também no meu entender me parece bem feito.

Vamos deixar de ser emocionais, quando emocionais mostramos por vezes o que temos de pior e isso não somos nós. Critiquem o trabalho, sejam devastadores se entenderam, com nome próprio ou com cognome, mas não venham para o plano privado e deixem a porta entreaberta para serem surpreendidos.

Não vamos permitir que um acaso ou uma deselegância nos traga de costas voltadas.

Já agora e só desta vez, o nome é João Maltez.

Não estranhem se virem hermeneuticamente, mas o email é mesmo o meu.

Abraço a todos.

Porreiro pá.





Copyright Gargol 2013 | linhas mestras | gargol@sapo.pt

eXTReMe Tracker






Linhas mestras

gargol@sapo.pt
Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

28
29
30
31


pesquisar no Gargol
 
.
mais comentados
gargoladas antigas