comentar
gargolado por Jose Monteiro, em 31.01.11 às 23:18 link do gargol | | favorito
Na edição desta semana do Vai Ó Mar Tonhe[1], abordámos uma recente preocupação do executivo autárquico com o futuro do ensino no Externato D. Fuas Roupinho, veiculada por artigo[2] no site da Câmara Municipal.

 

Sendo temática em tudo relacionada com a "Estratégia Autárquica para o Conhecimento", vale a pena recordar uma abordagem (demasiado) sucinta que já tinha feito a este tema aqui no gargol.

 

Artigo original em inglês: "Far-fetched or just plain poorly written? Both, I think."[3]

 

Segue versão mais longa, com todas as variáveis descodificadas e em português:

 

Rebuscado ou simplesmente mal-escrito? Ambos, parece-me...

 

A citação é: "Quanto mais conhecedora, formada e informada for uma comunidade melhor estará do ponto de vista social e com maior vantagem competitiva actuará do ponto de vista económico, criando condições para maior apetência para conhecer mais."[4]

Digamos que é uma frase rebuscada:

Se aumentar o nivel de conhecimento da comunidade (knowledglablecommunity++) então aumentará a vantagem social (socialedge++) e aumentará também a vantagem económica (economicedge++).

Por outro lado ainda, temos que a soma das vantagens económicas com as vantagens sociais (socialedge . economicedge) implica (=>) um aumento do nivel de conhecimento da comunidade (knowledglablecommunity++).


 

Portanto, a gigantesca frase “Quanto mais conhecedora...para conhecer mais” traduz na realidade um ciclo infinito:

 



Uma frase que oferece um método infalível de obtenção de um nivel de conhecimento da comunidade infinito falha à partida pois omite dois dados essenciais:
  • o aumento do nível de conhecimento da comunidade implica um custo financeiro de investimento (€k++), seja escolas, formação, tecnologia, etc...
  • as vantagens económica e social trazem por si próprias uma receita para a comunidade (€e++)
Logo surgem varios cenarios...

O que acontece se as receitas para a comunidade (€e++) forem inferiores ao investimento necessário no nível de conhecimento da comunidade (€k++)?

Entraremos numa espiral financeira negativa que nos possa levar a 30 milhoes de passivo?

Só podemos interpretar a frase como rebuscada e especulativa.

Digamos que é uma frase mal escrita:

Tanto conteúdo numa única frase só pode ter desvantagens. Basta olharmos para o ultimo grupo de palavras “para maior apetência para conhecer mais” e já não soa bem.

Para piorar a situação, este ultimo grupo está acoplado a um outro grupo de palavras denso e confuso. Tudo numa só frase. Mau, se se deseja objectividade e legibilidade.

 

Conclusões

 

A publicação e divulgação de propaganda eleitoral de uma estratégia autárquica em áreas como a do conhecimento nao passa incólume. É demasiado importante para tal.

[1] - http://soundcloud.com/radionazarefm/12-vai-mar-tonhe-de-30-de-janeiro-de-2011

westnelson a 1 de Fevereiro de 2011 às 02:20
Bastante elaborado e esclarecedor. Confesso que no post original tive grandes dificuldades em retirar de lá a informação que se pretendia, mas agora... só não percebe quem não quiser!




Copyright Gargol 2013 | linhas mestras | gargol@sapo.pt

eXTReMe Tracker






Linhas mestras

gargol@sapo.pt
Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
18
20
21

23
24
25
26
27
28
29

30


pesquisar no Gargol
 
.
gargoladas antigas