comentar
gargolado por besax, em 01.09.09 às 00:00 link do gargol | | favorito

As Festas do Sítio sempre provocaram em mim um duplo significado de alegria e de tristeza. De alegria porque já me podia empanturrar de algodão doce, farturas e pão com chouriço. Já podia andar nos “carrinhos de choque” e nas “cadeirinhas”, dar uns tiros na pressão de ar e jogar matraquilhos em frente ao restaurante do “Gordo” (é por causa disso que os siteiros são, sem sombra de dúvidas, os melhores “matraquilhistas” da Nazaré!). De tristeza porque as Festas significavam o fim do verão e o regresso às aulas…

A transformação das Festas do Sítio no “Nazaré em Festa” no Parque Atlântico trouxe boas soluções na gestão do espaço para os comerciantes, em secções e stands próprios, boas opções para os visitantes, com boas possibilidades de estacionamento aliado ao transporte regular por autocarros camarários entre a Praia e o Sítio, e descanso para os siteiros com a diminuição do ruído e do lixo nas principais ruas do Sítio.

Porém, este é um exemplo acabado, nas palavras de uma amiga, de que nem sempre “as melhores soluções dão os melhores resultados”. É que as Festas do Sítio faziam envolver toda uma comunidade em torno do evento desde o Largo da Fonte Velha até à Praça Vasco da Gama. Todos os dias havia movimento, comércio e animação. Eram Festas com alma, carisma e tradição. Era a concentração do povo em frente ao Santuário para ver o “fogo preso” para de seguida correr para o suberco ver o fogo-de-artifício. Ao invés, no “Nazaré em Festa”, que só no fim-de-semana regista maior afluência de visitantes, é tudo tão “certinho”, “asséptico” que se tornou igual a centenas de festividades por este Portugal adentro, apenas mais uma feira nocturna.


CF a 2 de Setembro de 2009 às 04:27
Os melhores jogadores de matraquilhos, hem! (ler com a entonação do Mr. Burns da série "The Simpsons")
Temos que ver isso um dia destes!

westnelson a 2 de Setembro de 2009 às 23:03
Vamos lá então arregaçar as mangas. Sempre fui bom na Baliza...
Boa análise às festas do sítio. Agora mais organizadinhas e limpinhas(?), mas muito menos misticas e encantadoras. Poderá ter isso a ver com as nossas recordações da infância ali passadas, mas o facto é que perderam o carisma de autora.




Copyright Gargol 2013 | linhas mestras | gargol@sapo.pt

eXTReMe Tracker






Linhas mestras

gargol@sapo.pt
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

13
14
16
17
19

20
22
25
26

28
29


pesquisar no Gargol
 
.
gargoladas antigas